domingo, 23 de fevereiro de 2014

" PAGINAS ABERTAS"

" PAGINAS ABERTAS"

A minha vida é como uma página
De um livro aberto à primavera.
Numa tarde fresca e seca.
Onde os lírios perfumados
Perfumam as páginas da nossa vida
São tantos livros não lidos
Palavras não escritas e ditas
Beijos não dados, abraços contidos
Como passam as horas do tempo
Piso as pedras da rua como tu pisas
Traz-me a saudade tantas vezes contidas.
Onde o silêncio amordaça-me a boca.
A língua fica presa no sufoco das palavras
De uma página deste livro que é a nossa vida.

Isabel Morais Ribeiro Fonseca