terça-feira, 31 de maio de 2016

TEMPO


TEMPO

Escuto o tempo
O homem, o vento
O amor, o equilíbrio
Observo o tempo
O homem , o vento
O eco, o vazio
Perdido sem riso
No choro do tempo.

♡.¸ ¸.☆¸.♡.¸ ¸.☆.¸ ¸.♡.¸¸.☆

Isabel Morais Ribeiro Fonseca

quinta-feira, 19 de maio de 2016

QUERO VIVER


QUERO VIVER

Quero calar-me para ouvir
Quero sorrir para quem não gosta de mim
Quero acreditar que tudo vai mudar
Quero aprender com os meus erros
Quero ser sempre melhor
Quero lutar contra as injustiças
Quero ser forte quando os problemas chegam
Quero ser carinhosa com quem precisa do meu carinho
Quero ouvir todos os que precisam desabafar
Quero perdoar os que me ferem com as suas frustrações
Quero amar incondicionalmente
Quero alegrar quem mais precisa
Quero pedir perdão a quem sem querer magoei
Quero sonhar acordada
Quero aproveitar cada instante de felicidade
Quero chorar de saudade sem ter vergonha de o demonstrar
Quero ver o encanto do pôr-do-sol, das estrelas, da lua
Quero abrir as minhas janelas para o amor
Quero não temer o futuro como um diamante por lapidar
Quero aproveitar o presente, como um presente que me dá a vida.
╭✿
Isabel Morais Ribeiro Fonseca

terça-feira, 3 de maio de 2016

TINTA DE SONHOS

TINTA DE SONHOS

O silêncio das horas
Está escondido nas raízes
Da dor, tormento do vento
Na tinta que é escrita com sangue
De estragos feitas nas páginas
Em branco, na alma ferida
Da chuva fria vinda do céu
No caminho escuro que cobiça
O corpo frágil, refúgio secreto
De alguém que foge das trevas
Entre o silêncio das palavras
Que voam vazias desnudadas
Pelo escuro das horas perdidas
Que dura um segundo no silêncio
Da cozinha do inferno, sem liberdade
No peito enjaulado sem grades de ferro
Aparência perdida de sonhos por dormir
De noites escuras em desejos escritos à lua.

♥♥╭✿╭✿ ♥♥
Isabel Morais Ribeiro Fonseca