segunda-feira, 17 de fevereiro de 2014

"GRITEI SÓ"


 "GRITEI SÓ"

Gritei, gritei.......
Declarei um poema ao silencio
Atirei as magoas ao vento
Cega de angustia meti-me na tempestade
Revoltada mergulhei no mar profundo
Compreendi que por mais que gritasse...
O meu grito não era ouvido
Ele era feito no silencio
Assim como a musica vibra
A espada dilacera o peito
Feito de dor
Pedaços de nos gritando ao redor.

Isabel Morais Ribeiro Fonseca