sábado, 28 de janeiro de 2017

🍃🌹AMO-TE 🍃🌹 DESEJO-TE


Amor...
O meu corpo arde
De febre por ti
Onde em silêncio
- Chamo-te
Gritando bem alto o teu nome.

🍃🌹‿.•*´¯ 🍃🌹 •*´¯🍃🌹


Amor....
Os meus lábios
São montanhas
Que se fundem
No rio de um vulcão
O teu corpo é um néctar
De exausta paixão
Que se fundem em nós.

🍃🌹‿.•*´¯ 🍃🌹 •*´¯🍃🌹


AMO-TE E PRONTO

Amo-te, porque me permitiste amar-te
Amo-te, porque conseguiste beijar-me os lábios
Amo-te, porque sorriste para mim
Amo-te, porque despertaste em mim tudo «aquilo».
Amo-te, porque me fizeste suspirar
Amo-te, porque coloriste a minha vida.
Amo-te, porque essas cores ficaram no peito
Amo-te, porque a tua voz nunca mais me saiu da cabeça
Amo-te porque ouço o teu gemer no meu ouvido
Amo-te, porque a vida não é só preto e branco
Amo-te, porque alimentaste as cores que nos alimentam.
Amo-te e pronto meu doce amado amor.

🍃🌹‿.•*´¯ 🍃🌹 •*´¯🍃🌹

CORPO

A noite
Desnuda-me
De todos os instintos
Percorrendo
Com as minhas mãos
O teu belo corpo
Com a ternura
E o desejo
De quem sabe
Ver a tua nudez
Como uma
Das mais belas poesias
Alguma vez escrita.



🍃🌹‿.•*´¯ 🍃🌹 •*´¯🍃🌹

Sou uma mulher
Que por vezes inventa
Escrever uns versos
Umas frases, uns poemas
Nas noites de insónia
Que habitam dentro de mim
E são neles que talvez me faço eterna.

Isabel Morais Ribeiro Fonseca

🍃🌹‿.•*´¯ 🍃🌹 •*´¯🍃🌹

segunda-feira, 2 de janeiro de 2017

♡ FIRMEZA INSÓNIA



FIRMEZA INSÓNIA

Cansada de procurar nas sombras
A solidão fez-me uma festa
Onde dançou na minha dor
Vestiu-me de negras flores
Mortalha de linho perfumada
Memória dos meus desamores
Nada restou , nem a saudade
Da dor do que outrora fui
Noites de insónia empoeiradas
Na mente entre os abismos
Solidão à chuva na minha dor
Veste-me de flores fúnebres
Mortalha perfumada de jasmim
Memória dos meus amores
Nem uma lágrima resquício
Nas rezas das pobres carpideiras
Num pranto já tão compassado
Não restou nada, nem a saudade
Da dor do que outrora fui
Morrer, só por si, é ridículo
Ou talvez seja uma piada
Afinal morrer é uma dura ou suave
Transgressão que não tem graça
Morrer é um exagero mas quem sabe
Por isso não se apegue as coisas inúteis
Ame e perdoe sempre com firmeza.

・゜゚・:.。..。.:*・'(゚)
🍃🌹‿.•*´¯ 🍃🌹 •*´¯🍃🌹
・*:.。. .。.:*・゜゚・*❦*♡*.¸ ¸❤ 

 Isabel Morais Ribeiro Fonseca



R.I.P Cláudio Nunes OS Corvos