quinta-feira, 28 de maio de 2015

" SAUDADE ! TERRA"

" SAUDADE ! TERRA"

Morte triste, fria, vazia
Sente-se o cheiro a mofo
Das casas caídas
Perdidas, sozinhas
Escuras, sem luz, sem vida.


 "TERRA"         )....)

Das terras frias, geladas
Tristes, dos mantos negros de lá
Sente-se amor e morte
Vencesse o luto, noite escura
Abraços longos de dor
Cravos espetado no peito
Sentimentos singelos
Inocentes, marcados
Sentidos, lágrimas 
Perdidas, amargas e doces.


Isabel Morais Ribeiro Fonseca

 D. Antónia Adelaide Ferreira