quarta-feira, 2 de outubro de 2013

"MÃOS"

  "MÃOS"

As mãos
Que trabalham arduamente
Calejadas do trabalho duro
Mãos que emocionam a alma
Sem medo de escrever
Mãos que acariciam o rosto
São as que sensibilizam escrevendo
Poemas e versos de amor, solidão
Escritos num papel valioso num minuto.
São todas as mãos cicatrizadas, delicadas.

Isabel Morais Ribeiro Fonseca.