domingo, 2 de abril de 2017

ALGODÃO

ALGODÃO

Entre o algodão doce
Flutuo nos meus sonhos
Que um dia ousei sonhar
Amo distancio-me da razão
Que algum dia eu pensei ter
Desnudo-me do sentimento
Desta minha solidão sentida
É na poesia que minha alma
Flutua e a minha nudez se liberta.

Isabel Morais Ribeiro Fonseca