quarta-feira, 18 de setembro de 2013

"OH VALE ENCANTADO" Oh vale encantado da tempestade..


"OH VALE ENCANTADO"

Oh vale encantado da tempestade sentida
Oh livro que acabei de ler.
Que deste-me a serenidade
Que eu tinha perdido
A lucidez que deixei de sentir
Sentimento adormecido
Esquecido, abrasador, vida amarga,
Oh alma que te perdeste
Em trilhos, caminhos da saudade
Entre estevas, estevinhas, olmos
Fragas, oliveiras e castanheiros
Oh vale encantado entre as serras e os montes..
Deste nosso e amado Portugal
Onde a raposa, repousa e faz o seu covil...
Onde as cobras mudam de pele
Onde anda a alcateia deste lobo solitário
Oh vida triste, vazia, sozinha...
Onde mato a sede na fonte no monte
Deste vale encantado, que é a minha vida.

Isabel Morais Ribeiro Fonseca