sábado, 21 de setembro de 2013

"VEM VER-ME"

 "VEM VER-ME"

Meu amor
Quando vieres ver-me
Dá-me rosas vermelhas
Orquídeas brancas
Que as outras já estão secas.
Dá-me beijos longos e molhados
Para que eu não fale
Meu amor quando vieres ver-me
Não te esqueças da lua e das estrelas.
Do livro dos poemas, que inventam os sonhos.
Quando vieres meu amor
Aninhar-te no meu peito
Sente o bater deste pobre coração
Dá-me as ondas do mar
Seca o sal das minhas lágrimas
Quando vieres ver-me meu amor
Dá-me o orvalho da manhã.
Para sentir a seda fresca e macia da tua pele
Quando vieres ver-me meu amor
Quero que afagues os meus gemidos
Com os pingos da chuva e sinta o aroma do teu corpo
Quando vieres ver-me meu amor...
Dá-me a paz da tua alma, do teu olhar, da tua boca suave.

Isabel Morais Ribeiro Fonseca.