segunda-feira, 16 de setembro de 2013

"LOBO DE CORAÇÃO"


 "LOBO DE CORAÇÃO"

Tu és o lobo
Que devora-me o corpo
O coração, a alma
Como o fogo que arde
Numa fogueira de pinhas e giestas
Os meus carinhos são teus
Tu és o lobo que me beija
Acaricia o meu corpo
Tudo em mim hoje é selvagem
Aveludado e sem medo
Deste chama e alento ao meu coração
És o Lobo que me cobre com amor e caricias
O teu corpo é e será para sempre
A minha fonte de água pura
Onde sacio a minha sede desta
Minha desvairada vontade
Rasga-me a carne
Devora-me por completo
Entrego-me a ti predador
Devorador de carne
Vasculho e abraço os nossos lençóis
Com esperança de te encontrar
Ainda sinto o teu cheiro
O aroma do suor na nossa cama
Amo o tua maneira despojada e sedutora
Tu és o lobo que acorda dentro
De mim o que está adormecido
Espero-te e não respiro até à próxima Lua.

Isabel Morais Ribeiro Fonseca